×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 864
Institucional

Institucional (26)

Terça, 29 Agosto 2017 14:49

ETRAMESC 2017

Written by
A Vice- Presidência de Mediunidade e Atendimento Espiritual convida a todos os seareiros para o Encontro dos Trabalhadores da Mediunidade de Santa Catarina - ETRAMESC 2017.
O objetivo é congregar os espíritas catarinenses que atuam na área da Mediunidade e demais espíritas interessados, para reflexões em torno do tema: “Mediunidade – Obsessões e transtornos mentais”.
O evento acontece no dia 7 de outubro, sábado, no Lago da Serra Eventos, SC-418, nº 5183, em Campo Alegre - SC.
Este ano foram convidados os seguintes painelistas: Marta Antunes (FEB),Marcia Léon (AME-DF) e Jacobson Santana (FEB). 
Uma caravana está sendo organizada para sair de Florianópolis no dia do evento. 
O ônibus sairá às 7 h da manhã de sábado do Terminal Cidade de Florianópolis e retorna após o término do evento, às 20 h. O valor da passagem é R$ 80,00.
Trabalhadores da Grande Florianópolis interessados em participar, podem entrar em contato com: Cida e Dauri (48) 99960-5534.
.

Programa
InscriçõesUm boleto será gerado no valor de R$ 30,00 com seus dados e deverá ser pago até a data de vencimento.
A data de limite das inscrições será até 04/10/2017 .
Para credenciamento é INDISPENSÁVEL a apresentação desse documento de confirmação de inscrição.

ETRAMESC 2017

Terça, 27 Junho 2017 15:14

Comissões Regionais 2017

Written by
Anualmente, a Federação Espírita Catarinense (FEC) realiza seis reuniões das Comissões Regionais e Macrorregionais, que reúnem trabalhadores, dirigentes das casas espíritas e das Uniões Regionais Espíritas do Estado (UREs).
As Comissões Regionais se tratam de reuniões da Diretoria executiva da FEC em conjunto com os dirigentes das URE’s e dos centros, para apresentação e discussão das diretrizes, objetivos e ações.
As Macrorregionais são encontros de capacitação que acontecem de forma simultânea às comissões, para oferecer subsídios aos trabalhadores de cada região em cinco áreas de atuação (Mediunidade, Atendimento espiritual, Estudos, Assistência e Promoção Social e Família, Infância e Juventude).
O foco principal desses encontros é a sensibilização, o estímulo e a capacitação do trabalhador espírita para a realização das atividades espíritas com qualidade.

Dessa forma, o objetivo de ambos é unir e unificar o Movimento Espírita catarinense a partir do diálogo constante e da troca de experiências e expectativas, projetando conjuntamente ações em prol da consolidação do movimento espírita organizado.

Obra de Humberto de Campos será tema das reuniões Macrorregionais 2017
BCMPE site
 
 
 
Neste ano, a proposta é sensibilizar os participantes em relação ao seu compromisso com a vivência, semeadura e difusão do Evangelho Redivivo nas terras do Cruzeiro.
Por esse motivo, foi escolhido como norteador dos debates o livro “Brasil, coração do mundo, pátria do Evangelho”.

Para isso, a FEC recomenda que as casas espíritas promovam previamente seminários, grupos de estudo ou ciclo de palestras com base no livro, conforme cronograma e condições próprias.
Além disso, as Uniões Regionais Espíritas irão desenvolver uma atividade de cunho artístico relacionada ao tema central do evento.
A atividade escolhida pode ser apresentada em forma de teatro, vídeo, canto, utilizando um tempo máximo de 10 minutos.
 
                      Os encontros já estão agendados e acontecerão de acordo com o seguinte calendário:
Eventos

Programa Macros

Inscri Leste

Inscri Sul

Inscri Norte

Inscri Centro

Inscri Nordeste

Inscri Oeste




 

Tema:
Oficinas Técnicas
Objetivos:
a) Objetivo Geral
Oportunizar aos Monitores de Estudos Espíritas do Estado de SC e participantes do EMONESC 2016 em geral a realização de Oficinas Técnicas que poderão auxiliar nas atividades da monitoria espírita.
b) Objetivos Específicos
- Capacitar os participantes através de oficinas técnicas.
- Proporcionar a formação continuada dos participantes envolvidos na tarefa da monitoria de estudos na casa espírita;
-
Oferecer momentos e espaços para troca de experiências entre os participantes.

Data: 24 de junho de 2017 - sábado
Horário: das 08:00 às 18:30 horas
Local:
Sociedade Espírita Nova Era
Rua Promotor Ribeiro de Carvalho, 339
Bairro Vila Nova - Blumenau - SC
bussola 1 xl


Programação

Emonesc
O valor da inscrição inclui os lanches dos intervalos informados na programação.
Almoço e janta não estão inclusos, estando a cargo do participante.

Hotéis próximos: (fonte google maps)
Residence Duna Apart Hotel
Rua Theodoro Holtrup, 577 - Vila Nova, Blumenau - SC, 89035-300
(47) 3323-3003
Blu Terrace Hotel
R. Mariana Bronnemann, 230 - Velha, Blumenau - SC, 89036-080
(47) 3037-1012
Hotel Steinhausen
R. Minas Gerais, 53 - Centro, Blumenau - SC, 89036-040
(47) 3329-2437
Pousa Vila Germânica
R. João Pessoa, 1171 - Velha, Blumenau - SC, 89036-004
(47) 3329-8985
Informações:
Luiz Antonio - (47) 98861-7185 - vp.educacao@fec.org.br      
Alquine - (47) 99935.7889 - vped-estudos-dir@fec.org.br

Segunda, 27 Março 2017 15:28

Emmanuel - A Luz de Chico Xavier

Written by
Peça teatral sobre Emmanuel estreia em Florianópolis
 
A Little John Entretenimento, com apoio institucional da Federação Espírita Catarinense (FEC), traz a Florianópolis a peça "Emmanuel - A luz de Chico Xavier". O evento será realizado no Teatro Pedro Ivo, em Florianópolis, nos dias 15 e 16 de abril.
Por meio de uma conversa entre Chico e Emmanuel, a peça nos permite conhecer a trajetória de reencarnações desse espírito, a conversa pessoal que teve com Jesus Cristo, suas provações, frustrações e realizações e, principalmente, seu trabalho junto ao médium Chico Xavier, que, como poucos sabem, já ocorreu em outras encarnações.
O espetáculo Emmanuel - A luz de Chico Xavier mescla cenário e o uso de três projetores simultâneos, faz com que o público mergulhe em uma história que começa no velho Egito e se estende até os dias de hoje.
O elenco, composto por sete atores, tem como protagonistas o experiente Roberto Rocco no papel de Chico Xavier e Edu Rodrigues como Emmanuel.
Um espetáculo emocionante e inspirador que prende o público a cada revelação, a cada cena, a cada prova de amizade desses dois grandes espíritos que estão unidos no infinito do espaço e na eternidade do tempo.
Mais informações
Duração: 80 minutos 
Classificação: 10 Anos
Data: 15 e 16 de abril
Horário: Sábado - 20h30 | Domingo – 20h
Local: Teatro Governador Pedro Ivo - Rodovia SC-401, km 5, Nº 4600 - Bairro Saco Grande 2, Florianópolis/SC
Telefone: (48) 3365.1630
Pontos de vendas:
Teatro Governador Pedro Ivo - (48) 3665.1630
Teatro Álvaro de Carvalho - (48) 3665.6400
Teatro Ademir Rosa (CIC) - (48) 3664.2628
Lojas Blueticket - (48) 4062.0110
teatro emmanuel a luz de chico
Contatos: contato@littlejohn.art.br | facebook.com∕LittleJohnWeb
Sábado, 25 Fevereiro 2017 00:16

ENEESC - 2017

Written by
Encontro dos Educadores Espíritas de Santa Catarina
Tema:

Ação Evangelizadora Espirita: as qualidades da tarefa

Objetivo geral:
Ampliar a visão a respeito da qualidade da tarefa de evangelização infantojuvenil com base nos documentos de orientação para a ação evangelizadora espírita da infância e juventude.
Locais do Evento (o participante pode escolher o local):
Polo Litoral – 20 de maio de 2017 em Araranguá - SC.
Polo Oeste- 27 de maio de 2017 em Concórdia - SC.

Local:
Polo Litoral –Instituição Espírita Casa da Fraternidade - Rua Pedro Gomes, 740 - Bairro Lagoão - Araranguá-SC

Polo Oeste -FACC - Faculdade Concórdia - Rua Anita Garibaldi, 3185 - Bairro Primavera - 89701-130 - Concórdia SC.


Período de inscrição:
Polo Litoral – 17 de maio de 2017
Polo Oeste- 24 de maio de 2017
As inscrições poderão ser finalizadas se as vagas estiverem preenchidas

Valor da Inscrição:R$ 35,00

Os participantes poderão optar pela aquisição da Camiseta do Evento, no valor de R$ 25,00, que na opção da compra, será acrescido ao valor da inscrição.
Alimentação:
No valor da inscrição estão inclusos os lanches e o almoço, conforme informado no cronograma.

Capturar


Sexta, 24 Fevereiro 2017 14:46

Entenda qual a visão do espiritismo sobre o carnaval

Written by
Entenda qual a visão do espiritismo sobre o carnaval
Sensibilizado pela necessidade crescente de notícias objetivas, oriundas da dimensão espiritual, e que venham induzir o gênero humano a buscar o caminho da espiritualização, o benfeitor espiritual Manoel Philomeno de Miranda escreveu um livro especial pela psicografia do médium Divaldo Franco, intitulado “Nas Fronteiras da Loucura”, editado pela LEAL, Salvador – Bahia, cujo conteúdo se recomenda a sua leitura, pelos seus aspectos cultural e doutrinário.
Procurando retratar numa visão espírita as ocorrências mais importantes durante o transcorrer momesco em terras brasileiras, presta um relevante serviço informativo para todos os que se encontram envolvidos pela indumentária carnal.
Nestes dias que antecedem o rebuliço desta festa popular no Brasil, sentimos um grande apelo íntimo para extrair da obra em questão alguns tópicos, com o intuito de sugerir aos interessados na temática focalizada, lerem ou relerem este livro, de cunho tão realístico e oportuno, a fim de reavivar na própria mente indecisa, a necessidade de se afastarem destes locais de orgias e loucura.
Pesquisando os arquivos do Grande Lar, o Amigo Espiritual, encontrou os seguintes dados sobre o carnaval: “Originário das bacanalia, da Grécia, quando se homenageava o deus Dionísio, os trácios e a maioria dos povos antigos já se atiravam aos infrenes prazeres coletivos.
“Posteriormente, estas festas ocorriam em Roma, como saturnalia, e nessa ocasião sacrificava-se uma vida humana em louvor aos gozos sensuais que iriam ser procedidos, numa demonstração bem característica da fria crueldade do sentimento pagão.
“No entanto, foi a partir da Idade Média que ficou estabelecida uma comemoração anual, quando era lícito a todas as pessoas, práticas e atos censuráveis sem qualquer constrangimento.
“Nos tempos modernos este costume foi oficializado, particularmente no Brasil, durante três ou mais dias, justificado como uma necessidade para que sejam descarregados os recalques e tensões, acumulados no transcorrer do ano.
Surgiu então neste comenos a palavra Carnaval, formada das silabas iniciais dos vocábulos carne nada vale.”

A visão do plano espiritual desdobra-se em cores vivas e chocantes, descreve o nosso Miranda: “Enquanto no plano físico a multidão sequiosa de divertimentos e prazeres carnais se movimentava pelas vias públicas principais de determinada cidade brasileira, numa crescente excitação da sensualidade, a psicosfera nessas áreas carregava-se de vibrações escuras e pestilenciais, fomentando a atração de Espíritos desencarnados vivendo em idêntica volúpia, que se atiravam a desmandos de orgias escabrosas, difíceis de serem descritos do ponto de vista terreno.
“Misturando-se com as pessoas em perfeita sintonia mental, os seres desencarnados, aglomerados pelos desejos desenfreados, agrediam os transeuntes, atingindo-lhes os centros do discernimento com ideias infelizes, nefastas, colocadas imediatamente em prática de conformidade com as tendências de cada indivíduo.
“Formas invisíveis de aspecto vampiresco buscavam as suas vítimas para sugar os plasmas vitais, notadamente o genésico, induzindo-as aos descalabros de toda ordem, inclusive iniciando quadros obsessivos de consequências imprevisíveis.
“As cenas se sucediam em seus aspectos deprimentes e constrangedores, demonstrando que uma faixa expressiva das criaturas humanas ainda se encontra nos limites do instinto, comandada pelos impulsos das sensações animalizantes, sem qualquer sensibilidade pelas emoções superiores.
“Justamente nesse clima de excessos lastimáveis, dois casais que tinham ingressado recentemente nas hostes espíritas resolveram, a pretexto de se despedirem da vida profana e para não sentirem frustrações futuras, pular e dançar nesse verdadeiro caldeirão de sentimentos malsãos.”
Os detalhes da trama vingadora feita contra os filões, por uma Entidade de aspecto patibular e inimiga de uma das senhoras que por sinal estava com a faculdade mediúnica desabrochando, são contados pelo Amigo espiritual com sutilezas doutrinárias portentosas.
O episódio da jovem espírita, que ao retornar para o lar, depois de prestar assistência caridosa a uma pessoa necessitada, sendo alvo da sanha criminosa de delinquentes juvenis, possibilita elucidações preciosas a respeito do motivo das aflições e o valor da oração quando ditada pelo coração.
Todos os fatos narrados nas páginas deste excelente livro espírita atestam a realidade doutrinária a respeito das “relações existentes entre o mundo corporal e o espiritual” a que se reporta Allan Kardec definindo o que é o Espiritismo em “O Livro dos Médiuns.”
Conhecedor profundo dos fenômenos mediúnicos e em praticar da obsessão, o nosso Miranda adverte-nos com insistência sobre a presença do “dedo da treva” nos dramas humanos. Lendo as suas explicações minudentes, encontramos as razões dos acontecimentos lamentáveis dentro do próprio Movimento Espírita, quando aqueles que se dizem espíritas agridem-se mutuamente, utilizando os próprios Órgãos de divulgação doutrinária, num atestado evidente da falta de amor pela causa do bem.
Completando estas rápidas considerações, abrimos espaço para noticiar a opinião do Venerando Bezerra de Menezes sobre as atividades nos Centros Espíritas durante as festas carnavalescas, constante da obra comentada: “Nestes dias, nos quais são maiores e mais frequentes os infortúnios, os insucessos, os sofrimentos, é que se deve estar a postos no lar da caridade, a fim de poder-se ministrar socorro. Por fim, quanto as vibrações serem mais perniciosas em dias deste porte, não há dúvida. A providência a ser tomada deve constituir-se de reforço de valor e de energias salutares para enfrentar-se a situação.”
José Ferraz
(Trabalhador Espírita da Mansão do Caminho em Salvador-BA e membro do Projeto Manoel Philomeno de Miranda)
Sexta, 02 Dezembro 2016 20:54

ABRAME - Nota Pública

Written by

ABRAME

A ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS MAGISTRADOS ESPÍRITAS – ABRAME, que congrega mais de 700 magistrados de todas as esferas e instâncias do Poder Judiciário brasileiro, por meio de sua diretoria, vem a público emitir a presente NOTA DE REPÚDIO à decisão proferida pela 1ª Turma do Supremo Tribunal Federal, no dia 29.11.2016, no Habeas Corpus nº 124.306-RJ, que, em momento de superlativa infelicidade, concluiu pela inconstitucionalidade da incidência do tipo penal do aborto no caso de interrupção voluntária da gestação no primeiro trimestre.
Por oportuno, lançam-se os seguintes esclarecimentos:

1) A vida humana é o bem supremo a ser protegido em qualquer circunstância, consoante o art. caput, da Constituição Federal/1988, que traz como garantia fundamental a inviolabilidade do direito à vida como cláusula pétrea, diferentemente dos textos constitucionais anteriores, que ofereciam garantia apenas aos direitos inerentes à vida e não à própria vida;

2) Os tipos penais previstos nos arts. 124 a 126 do Código Penal Brasileiro se amoldam perfeitamente a essa garantia, à medida que, ao lado dos crimes de homicídio (art. 121), de induzimento, instigação ou auxílio ao suicídio (art. 122), e de infanticídio (art. 123), são a salvaguarda da norma constitucional que garante o direito à vida;

3) O Código Civil Brasileiro estabelece, no art. 2º, que “a personalidade civil da pessoa começa do nascimento com vida; mas a lei põe a salvo, desde a concepção, os direitos do nascituro”, o que implica a consagração da inafastável e definitiva certeza científica de que a vida humana se inicia desde o momento da concepção, ou seja, da união dos gametas feminino e masculino, sendo, a partir daí, sujeito de direitos, inclusive e principalmente, do direito à vida;

4) O Pacto de São José da Costa Rica, que regula a Convenção Americana sobre Direitos Humanos, de 22.11.1969, e do qual o Brasil é signatário, introduzindo-se no nosso ordenamento jurídico por meio do Decreto nº 678, de 06.11.1992, prevê no Artigo 4.1 que “Toda pessoa tem o direito de que se respeite sua vida. Esse direito deve ser protegido pela lei e, em geral, desde o momento da concepção. Ninguém pode ser privado da vida arbitrariamente”;

5) Todos os demais direitos e garantias constitucionais, tais como aqueles nos quais se baseou a 1ª Turma do STF para fundamentar a mencionada decisão, quais sejam, os direitos sexuais e reprodutivos da mulher; o direito à autonomia da mulher; o direito à integridade física e psíquica da gestante; e o direito à igualdade da mulher, são todos derivados da garantia da inviolabilidade do direito à vida, de modo que, em qualquer interpretação racional e juridicamente válida, deverá sempre prevalecer o direito à vida como bem maior a ser protegido. Sem o direito à vida, não há que se falar em igualdade, liberdade, dignidade, autonomia ou qualquer outra garantia.

6) A decisão em relevo abre gravíssimo precedente na jurisprudência pátria, embora tomada em caso concreto, pois poderá servir de fundamento para outras decisões de igual teor nas instâncias judiciais inferiores, banalizando o sagrado direito à vida de todo ser humano;

7) A exemplo do que ocorreu no julgamento do ADPF nº 54, que descriminalizou o aborto de fetos anencefálicos, sob o equivocado entendimento de que em tais casos não há vida humana, há uma enorme preocupação com o julgamento da Medida Cautelar na ADI nº 5581/DF, pautada no Pleno do STF para o próximo dia 07.12.2016, na qual se discutirá, dentre outras questões, a hipótese de autorização para abortamento de fetos portadores de microcefalia, em decorrência do Zika Virus. Medida dessa natureza, sem qualquer respaldo constitucional ou legal, acarretaria a adoção de práticas típicas do repulsivo aborto eugênico, em que somente os fetos que apresentem quadro de perfeição física e mental poderiam nascer;

8) O chamado ativismo judicial, que pode em alguns casos ser bastante útil, especialmente no preenchimento das lacunas legislativas e na interpretação normativa, não deve ser praticado de modo a afrontar diretamente o texto constitucional, mas, ao contrário, deve servir como mecanismo de efetivação de suas normas;

9) Não se pode, igualmente, ter por fundamento a legislação estrangeira como parâmetro para decidir causas para as quais as normas constitucionais e legais brasileiras dispõem de forma expressa e em sentido diverso;

10) A ABRAME roga aos senhores Ministros do Supremo Tribunal Federal que revisem a posição adotada no julgamento em tela, ante as nefastas e inevitáveis consequências para a sociedade brasileira, que de forma amplamente majoritária se posiciona contra a prática abortiva no nosso país.

Brasília, 02 de dezembro de 2016.

Kéops de Vasconcelos Amaral Vieira Pires

Presidente

Terça, 27 Setembro 2016 20:56

Feira do Livro Espírita

Written by

A Distribuidora de livros da Federação Espírita Catarinense, promove no período de 28 de setembro a 30 de outubro, das 09 às 17:30 horas, sua primeira Feira do Livro Espírita em Florianópolis, homenageando o codificador da Doutrina Espirita, Allan Kardec, no mês que se comemora seu nascimento.O objetivo da Feira é facilitar o acesso do público em geral às obras da Doutrina dos Espíritos, ao mesmo tempo fortalecer o Movimento Espírita e congraçar com a grande família espiritual. 
É um programa imperdível para todos os que desejam ampliar seus conhecimentos a respeito de assuntos atuais, tendo contato com temas que nos esclarecem e iluminam e nos convidam a viver Jesus.

Estarão disponíveis mais de 2000 títulos, com destaque para os livros codificados por Allan Kardec, base da literatura espírita, obras de Chico Xavier, Divaldo Pereira Franco, Yvonne A. Pereira e outros grandes autores espíritas.
Na feira também será possível encontrar uma variedade de temas científicos, filosóficos, infanto-juvenis e romances.
Não perca esta oportunidade.
Das 9h às 17h30.
Venha participar conosco !!

Feyra

A Feira do Livro Espírita estará com a seguinte promoção:
Compras acima R$100,00 reais, o comprador terá direito a um livro de BRINDE.  Aproveite!!

Segunda, 19 Setembro 2016 14:29

Abrarte lança programa de Rádio

Written by
A Abrarte iniciou na última quarta-feira, dia 14, uma nova ação para ampliar a divulgação e fortalecer a prática da arte no ambiente espírita.
Trata-se do programa para web-rádio intitulado Janela para a arte.
Transmitido pela Rádio Fraternidade (www.radiofraternidade.com.br) e pela Rádio DuBEM (http://soudubem.com/radiodubem), o programa é formado por alguns quadros que apresentam os artistas espíritas, suas realizações, atividades com arte em instituições espíritas, depoimentos de dirigentes, espaço de estudo, divulgações de eventos e músicas.
Para o presidente da Abrarte, Edmundo Cezar, “é importante investir nesta ação em função da ampliação da divulgação da Abrarte e da arte espírita, já que as webrádios tem um público diverso, heterogêneo, de vários lugares do Brasil e do exterior”.
Os artistas espíritas que desejarem participar do programa podem enviar áudio para a produção do programa, aos cuidados da Diretoria, pelo e-mail diretoria@abrarte.org.br ou pelo whatsapp (41) 9914-5010.
Quadros:
O programa Janela para a arte tem os seguintes quadros com suas respectivas características:
Quem Sois?
Quadro destinado a contar a história do artista ou do grupo, como se formou e iniciou sua produção artístico espírita, tipo de linguagem que desenvolve, instituição que participa, etc.
O foco é o trabalhador da arte espírita.
Arte no Centro Espírita
Quadro que descreve alguma atividade ou projeto artístico desenvolvidos em uma instituição espírita, como funcionam, qual seus objetivos, como se processam, qual seu impacto, dificuldades e como eles têm sido desenvolvidos.
O foco é descrever uma atividade com arte realizada na casa espírita.
Fique Atento
Espaço para divulgação de eventos ou apresentações de arte espírita. O foco é a divulgação pontual dos eventos e apresentações.
Como o programa é gravado antecipadamente, é necessário que a divulgação seja feita com pelo menos 30 dias de antecedência da realização do evento.
Horários:
Rádio Fraternidade, às quartas-feiras, às 07h00, quintas-feiras, às 15h00, e na noite de sábado para domingo, às 00h25.
Rádio Dubem, às quintas-feiras, às 10h00 e às 22h00.
Quarta, 13 Julho 2016 10:38

Macrorregional Leste - 2016 - Primeiros Informes

Written by

Macrorregional Leste - 2016

primeiros informes

 

Companheiro de ideal Espírita.

Queremos agradecer, em nome do Movimento Regional Espirita da 14ª Região - 14ª ​URE/FEC, o apoio recebido na divulgação e a participação da Seara Espírita da qual o Irmão participa, no Encontro da Comissão Regional e na Macrorregional Leste - 2016, que aconteceu neste último sábado 09/07/2016.

Graças ​à participação, sem precedentes, tivemos o nosso maior Encontro Federativo dessa natureza, com mais de 250 participantes das 1ª e 14ª UREs.

Neste encontro tivemos tamb​ém a presença de várias Casas não federadas e que estão vindo participar, num evidente processo de aproximação com o Movimento Federativo, muito devido ao acolhimento e apoio oferecidos pelas nossas 24 Casas Federadas, em atendimento ao Plano de Trabalho para o Movimento Espirita Brasileiro da FEB.

Destacamos o especial empenho da equipe organizadora do evento que coube ​à URE anfitriã, a 14ª URE/FEC, que preparou tudo com extremado carinho e dedicação, para que todos fossem acolhidos e aproveitassem ao máximo o que foi oferecido ao longo de todo o evento.

O Lar de Zulma, ​Sociedade Espírita Tereza de Jesus, parceiro em mais este evento, com a participação de vários dirigentes e seareiros, desdobrando-se no atendimento para que tudo ficasse o mais perfeito possível, deu-nos um magnífico exemplo de dedicação à causa e amor ao próximo, deixando o salão e as salas previamente organizadas, e atendendo a todos durante todo o evento, com orientações, lanche, água, sistema de som, iluminação, estacionamento e uma infinidade de detalhes que colaboraram para tornar este, mais um encontro inesquecível.

As apresentações alusivas ​à obra Voltei, tema desta Macrorregional, promoveram risos e lágrimas, a todos emocionando nas etapas finais do evento.

A Macrorregional foi aberta com palestra do Irmão Presidente da FEC​, Olenyr Teixeira, que versou sobre a vida e obra de Frederico Figner - o Irmão Jacob, protagonista da obra Voltei (referida palestra foi gravada na integra, para posterior disponibilização).

Várias oficinas ofereceram capacitação e espaço para troca de ideias e experiências, nas quais os tarefeiros da 1ª e 14ª UREs também confraternizaram e puderam nutrir boas expectativas para os encontros futuros e ações imediatas em cada área de atuação das Searas da região.

Reiteramos nosso reconhecimento e gratidão pelo apoio na construção deste movimento que a cada dia cresce e se fortalece, sob o amparo e orientação do Plano Maior, com a participação de todos e de cada um.



                              

Fraternalmente,

 14ª URE/FEC

 

http://www.ure14sc.org.br

Página 1 de 2

Temos 718 visitantes e Nenhum membro online